A Bíblia e a Homossexualidade: A Diferença Entre o Conteúdo e a Forma

A forma nem sempre revela o conteúdo.

A forma nem sempre revela o conteúdo.

Ontem eu postei em minha página do Facebook o link de uma outra página (do face) sobre testemunhos de ex-gays homens e mulheres (https://www.facebook.com/pages/Ex-gays/1418622878421889?fref=ts), e recebi alguns comentários bons, e outros não tão bons.
Quero compartilhar com vocês algo que poderá edificá-los, e principalmente ajudá-los a ajudar as outras pessoas, pois muitas vezes o CONTEÚDO e a intenção dos irmãos (em comentar) são bons, porém a FORMA de transmitir a mensagem não.
Vejam um dos comentários (que foi postado em minha página por um dos seguidores), e logo abaixo vejam a minha resposta.

O comentário foi:
“…haverá condenação no juízo final, sera que (os gays) esqueceram? A Bíblia é bem clara! Não deitarás homem com homem e nem mulher com mulher… faltam entenderem. Aqui na terra podem ser felizes sim, sem esquecer que o Filho de Deus virá, e será Juiz, e não mais advogado.”

Minha resposta ao comentário:
Sim, a Bíblia diz isso mesmo. Esse é um CONTEÚDO que ela também nos dá.

Porém, vejamos DIFERENÇA ENTRE o CONTEÚDO e a FORMA:

A FORMA como TRANSMITIMOS esse CONTEÚDO Bíblico (às pessoas) deve ser melhor, mais esforçada NO AMOR, porque? Porque dessa FORMA aí do comentário acima (mencionando a “condenação” e o juízo) as pessoas que estão sofrendo com essas vontades (homossexualidade) se sentem ainda piores do que já estão por dentro, nas emoções e nas vontades.
Essa FORMA de transmitir não ajuda, essa FORMA só prejudica.
Prejudica tanto as pessoas que estão passando por isso, como prejudica o CONTEÚDO da Verdade do Evangelho que tanto queremos apresentar a essas pessoas.
Precisamos melhorar a FORMA, para conseguirmos transmitir o CONTEÚDO. Não adianta nada FALAR se as pessoas não conseguem ENTENDER.
Nunca devemos falar ou tratar as pessoas que sofrem com essas vontades (homossexualidade) como se elas estivessem fazendo isso por “pirraça”, porque elas não estão!
E essa FORMA aí (do comentário acima) de transmitir, dá a entender que “é fácil” lidar com a situação que eles estão, com essas vontades, etc, porém sabemos que não é fácil!
Essas VONTADES são uma batalha INTENSA e dolorosa dentro dessas pessoas.
É preciso ter sabedoria do Espírito para realmente ajudá-los.
Podemos e devemos sim anunciar a VERDADE a essas pessoas, mas NUNCA transmitir essa VERDADE de uma FORMA “condenadora e julgadora”, pois ao invés disso ajudar, essa FORMA AFASTA as pessoas (que estão sofrendo muito em suas vontades).
Temos que buscar mais AMOR para falar desse assunto, pois estamos lidando com o mais íntimo da alma de muitas pessoas, sendo que alguns já sabem da Verdade, e por isso, sofrem diariamente lutando contra essas vontades (até que sejam verdadeiramente transformados).
Igreja, tenhamos mais AMOR para tratar do assunto: HOMOSSEXUALIDADE.
Precisamos apresentar para essas pessoas o CONTEÚDO da VERDADE do AMOR de Jesus Cristo (que morreu por eles também!) e do Seu Poder!
O CONTEÚDO do Evangelho é mais importante que a FORMA como o transmitimos, mas a nossa FORMA (ruim ou errada) de TRANSMITIR esse CONTEÚDO pode prejudicar e impedir essas pessoas de terem acesso a esse maravilhoso CONTEÚDO do Evangelho de Jesus Cristo.
Portanto, nós que já somos livres em nossas VONTADES, que já temos consciência da Verdade, temos responsabilidade com a nossa FORMA de comunicar essa VERDADE do Evangelho a essas pessoas!
E digo mais: seremos COBRADOS DISSO!!! (Por quem?) Pelo nosso Senhor!!
Por isso, tenhamos mais atenção, mais paciência, mais AMOR, e mais responsabilidade em nossa FORMA de comunicação desse maravilhoso CONTEÚDO tão precioso para todos (que é a Bíblia e a Verdade do Evangelho de Jesus Cristo).
Que sejamos TRANSMISSORES eficazes dessa VERDADE e desse CONTEÚDO, e não destruidores da compreensão dele.
Com Amor,
Paz, Pastora Sarah Sheeva
30.05.14

Obs:
Aprendi isso (sobre Conteúdo e Forma) em um dos livros do Psicólogo e Pastor Paulo Cesar Pereira, o nome do livro é “Os Mandamentos de Homens na Igreja de Cristo”. Quem quiser adquirir esse livro, acesse o Facebook do Pr.Paulo: https://www.facebook.com/paulocesar.pereira.1963?fref=ts

Sigam minha página do Facebook: https://www.facebook.com/pages/Pastora-Sarah-Sheeva/167117100009958

 

12 pensamentos sobre “A Bíblia e a Homossexualidade: A Diferença Entre o Conteúdo e a Forma

  1. Graça e Paz! abundantes, esse assunto é verdadeiramente delicado, no que refere-se a forma e conteúdo, devemos o tempo todo usar da sabedoria do Espírito Santo, um relato breve! quando tinha apenas 9 anos de idade algo dentro de mim gritava, no sentido de olhar para o externo e ver uma garota e no íntimo a vontade de ser garoto (isso é complicado) creio que naquele momento Deus falou comigo e disse: o que você está vendo? você é uma garota então haja como tal, aí eu percebi que aquela (vontade) que eu tinha de ser garoto estava errada e eu tinha que conviver com aquilo sem saber como, porque não conhecia a palavra, mas com a ajuda do Deus que eu nem conhecia me deu forças para aceitar o jeito que eu era por fora e não por dentro no (sentido de ter vontade de ser o que não é).

  2. Apoiadissima pra! Nós cristãos sabemos da verdade que fala na bíblia, mas eles não (ou sabem). Devemos sim sermos mais cautelosos no quesito FORMA, ensinar sem julgar!

  3. gosto de ver suas postagens elas são bem diretas sem linhas atravessadas,vivi por 7 anos na homossexualidade hoje estou aqui d cabeça erguida com a minha família,muitos podem até pensar q isso é fachada + eu digo isso é viver em santidade com Deus a minha família eu ñ troco porq é neles q estão as minhas vontades e os meus desejos estão no Senhor.

  4. Sempre quis falar a respeito de Ex homossexualidade, mas nunca encontrei uma pessoa com tamanha sensibilidade e compreensão da alma humana. O que gostaria de dizer é que sem sombra de dúvida Deus pode mudar e transformar o homem não só espiritualmente como fisicamente, como até mudar as cor dos olhos se assim quiser. Bem, Eu nasci em um lar evangélico tenho conhecimento da verdade, mas sou homossexual, não por escolha, ou simplesmente por apertar um botão e iniciar essa inclinação. O fato é que embora já tenha me relacionado com mulheres, nunca cheguei a manter relações sexuais, em primeiro lugar, porque não tinha desejo e em segundo, usava como argumento a doutrina cristã de que nós, cristãos, devemos nos casar virgem sem manchas o que me ajudava a justificar a minha falta de desejo sexual por essas minhas namoradas. O que tenho à acrescentar diante de tudo o que se tem comentado a respeito de ex homossexuais, é que em minha concepção e diante do que vivo dia a dia, essas pessoas que tem ou viveram essa inclinação não a deixa de ter, apenas de praticar tais atos, o que para mim fica melhor colocado como “ex praticante da homossexualidade”, vejo tal comportamento como uma escolha uma renuncia, como tantas outras que devemos fazer na vida para seguir a Cristo, pois como Ele mesmo diz em Mateus 16 e 25; “Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á”. Penso que colocar as coisa desta maneira traria menos revolta a quem todos os dias se revira e se martiriza relutando contras esses desejos. Acredito nas escolhas feitas por estas pessoas e até acho que sim, essas já não praticam mais, contudo o desejo está lá dentro, latente uma guerra constante entre o que devemos fazer mas não queremos e o que queremos fazer mas não devemos. Pregar sobre renuncias e santidade em minha opinião pode ser a forma mais eficaz e convincente de chegar a estes, (nós), afinal todos temos uma cruz e essa é mais uma de quem tem esses desejos. Ainda não consegui me desenvencilhar e de tais práticas mas acredito no amor de Cristo e nas suas misericórdias que todos os dias tem se renovado sobre nossa vida, sou Dele e sei que Ele tem um plano em minha vida.
    Oro por Sua vida e agora mais do que nunca pedirei sabedoria a Deus para você lidar com todas as questões que tão sabiamente tem respondido aos seus leitores.

    • Querido Maxwell, obrigada pelo teu comentário, fiquei realmente feliz de lê-lo.
      Gostaria te acrescentar algo:
      Sei que não é fácil acreditar na mudança das vontades quando ainda não tivemos as nossas vontades transformadas, já passei por isso na área sexual (sendo hétero), e sei que esse é o motivo pelo qual você acredita que aqueles que se dizem transformados, apenas estão crucificando suas vontades.
      Mas a verdade é que, há um processo de mudança que não é instantâneo, esse processo leva um tempo, e há um período nele onde temos que negar as nossas vontades, os hábitos e os prazeres que aprendemos a ter com o pecado específico.
      Porém, depois desse período vem a transformação durante o processo.
      Não há regras de tempo nesse processo, cada um leva um tempo específico, tempo que tem a ver com a intensidade que cada um mergulha em Deus, que cada um busca a Deus, e que cada um busca a transformação. Mas principalmente, esse tempo tem a ver com a capacidade das pessoas envolvidas em ajudar (terapeutas, pastores, discipuladores, etc). Se a assistência que temos é eficaz, o tempo desse processo é menor mesmo, e as transformações acontecem bem mais rápido.
      Infelizmente, nem todos os pastores e líderes tem preparo ou conhecimento para ajudar as pessoas na área sexual, e a maioria também não entende a importância de um trabalho terapêutico/psicanalítico paralelo ao trabalho espiritual (é claro, com um terapeuta cristão, que respeite os princípios e compreenda os relatos sobrenaturais que permeiam a vida de qualquer cristão).
      O que tenho para te dizer é: tenha fé, creia: há verdadeiramente pessoas que tiveram as suas vontades transformadas na área da homossexualidade.
      Há homens ex-gays que deixaram mesmo de gostar de pênis, e passaram a gostar de vagina. Isso é um fato.
      Eu conheço pessoalmente alguns, e por curiosidade já perguntei coisas íntimas a eles! Sei de casos onde na lua de mel a mulher chegou a “se assustar” com a manifestação da heterossexualidade do homem com quem ela se casou, de tanto que ele demonstrou gostar… é real, é possível, existe sim.
      É possível um homem que gostava de homem PASSAR a não gostar mais, e passar a gostar de mulher. Isso é possível, e há muitos casos. Porém com isso não estou ignorando os casos de homens que, ao se dizerem livres da homossexualidade, na verdade somente suprimem seus desejos. Porque tenho conhecimento sim de que existem muitos assim, de fato. Mas eles não são os únicos, há muitos casos de MUDANÇAS REAIS, de transformações verdadeiras de dentro pra fora, na área das vontades. Se a vontade mudar, tudo muda!
      Se o desejo por homem sumir, e no lugar surgir um desejo por mulher, tudo muda!
      Você (ou qualquer outro homem) não precisará fingir, ou fazer força para gostar, será natural! Espontâneo! Verdadeiro!
      Creia! Existe sim! É possível!
      Entenda que eu entendo a tua falta de fé, entendo a tua dificuldade de crer que isso seja possível, até porque, você está se baseando pelo que você está passando, vivendo, lutando. Mas acredite, há uma porta além dessa que você entrou, há fronteiras que você ainda não rompeu, há limites que você AINDA não passou… mas você poderá passar! Somente não desista!
      O primeiro passo você já deu: reconhecer a necessidade de uma ajuda, e buscar a ajuda.
      Deus tem sim um grande plano pra tua vida, e Ele vai cumpri-lo SE você MERGULHAR NELE, no Amor dEle! Mergulhe…
      Mas também, paralelamente, busque ajuda profissional (terapêutica), e busque nas tuas orações ao teu PAI CELESTIAL que Ele faça uma transformação completa nas tuas vontades! Ele é Fiel para fazer!
      Um dia eu escreverei a minha biografa, e poderei compartilhar detalhes daquilo que Deus mudou em mim, o maior milagre: minhas vontades foram transformadas em áreas que eram impossíveis aos meus olhos! Mas Deus fez!
      Busque, você vai conseguir essa transformação verdadeira. E quando isso acontecer, lembre-se de mandar uma mensagem me contando o milagre da mudança nas tuas vontades!
      Um abraço, Sarah Sheeva

  5. Ir contra suas vontades virou “conhecer a verdade”, deixar alguém fazer você acreditar que o que você faz é errado, virou “consciência”. Livre é quem segue essa ~verdade~. Indo contra suas condições fisiológicas pelos outros. Tão natural quanto gostar de jiló ou não.. Questão de gosto, ninguém força a barra. E tem quem condene isso.. Triste, muito triste.. Não disse que você condena, mas sim, socorre a quem busca esse tipo de ajuda. Que no entanto deveria buscar ajuda psicológica, para entender e aceitar seus conflitos interno. Pode sim se apoiar em Deus, mas que não te condene por você só estar fazendo o que é natural pra você.

    • Os prazeres são desenvolvidos. E as vontades estão ligadas aos prazeres.
      Se desenvolvemos eles, então podemos mudá-los.
      Não é só uma questão de fé, vai além, é também uma questão de constatação.
      De fato, não só eu, mas muitas pessoas também testificam que: já tiveram prazeres
      mudados dentro de si, já tiveram seu gosto transformado,
      e já tiveram vontades transformadas. Paz!

  6. Esse assunto, assim como muitos, não deve ser levado em banho maria, …devem ser ditos claramente..ser ficar em cima do muro.

  7. Prezada Sarah,

    Carta de São Paulo aos Romanos capitulo 1 versículo de 24 a 32.

    Ali está a verdade, o conteúdo e a forma sobre este assunto.

    Leia e medite.

    Fique com Deus,

    Marcio Borba

  8. Olá pessoal!

    Estou tentando agendar com a Pastora desde o ano passado. Não obtive nenhuma resposta atá a presente data. O que houve?

    Favor fazerem contato.

    Em Cristo,

    Deise Domingues
    PIB da Fundação- Tel. (21) 3107-0490 ( Fátima)

  9. Comungo do mesmo sentimento que você pastora, vi uma entrevista recente da Léa T e fiquei impressionada o quanto “ele” é infeliz, a tristeza é evidente . Que pena que ele já fez a cirurgia de mudança de sexo, me parece perdida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s